Sade Ocupacional, uma rea com a qual as empresas devem se preocupar - 08/03/2017

Absenteísmo, alta rotatividade, menor produtividade e insatisfação podem ser sintomas de que o ambiente de uma empresa não possui as condições adequadas para o bem-estar dos funcionários.

Para auxiliar os empresários amazonenses, a Federação do Comércio, há sete anos, proporciona os serviços na área de saúde e segurança ocupacional. A equipe responsável é formada por profissionais que trabalham de forma multidisciplinar, auxiliando as empresas na gestão de saúde de seus trabalhadores. O setor iniciou atendendo a duas empresas, Sesc e Senac, hoje, atende a 44 instituições.

“Começamos com apenas uma enfermeira do trabalho. Atualmente, temos essa profissional, um técnico de segurança do trabalho e dois auxiliares administrativos. Contamos com o apoio de clínicas parceiras, sendo uma para atendimento médico, um laboratório de análises clínicas e uma de imagem”, explica a enfermeira Fabiana Paula de Souza, coordenadora do departamento de saúde e segurança do trabalhador da Fecomércio AM.

Empresas e a Saúde Ocupacional

A gestora argumenta que o “programa eSocial, do Governo Federal, está contribuindo para que os empresários busquem o serviço de Saúde Ocupacional para se adequarem às novas leis, pois a função da área de Medicina e Segurança do Trabalho é muito importante dentro de uma empresa, por isso, o setor precisa seguir uma série de normas regulamentadoras, por meio das quais, o Ministério do Trabalho garante amplo controle da saúde e da integridade física dos trabalhadores. O objetivo do eSocial, no entanto, é estimular que a empresa tenha uma gestão ainda mais efetiva em relação a essas questões. O programa leva as organizações a uma nova realidade no registro e publicação de informações trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais, fazendo com que todas elas passem a ser registradas em uma única base de dados”.

Em relações às atividades do setor de Saúde Ocupacional da Fecomércio AM, Fabiana Souza destaca dois programas que, atualmente, a instituição atua na elaboração, coordenação, implementação, execução e acompanhamento da saúde e segurança do trabalhador. Veja a seguir.

PCMSO

O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) tem como objetivo a prevenção de doenças ocupacionais nos funcionários das empresas e instituições que admitam trabalhadores, realizando ordinariamente cinco tipos de exames: admissionais, periódicos, mudança de função, retorno ao trabalho e demissionais.

Fabiana de Souza enfatiza que “o PCMSO deve ser implantado por todas as empresas, independentemente do número de empregados. Não é um simples programa de realização de exames médicos. É também um instrumento de avaliação da capacidade laborativa de um empregado ou candidato, voltado principalmente para a função exercida ou a ser praticada”.

Na ocorrência de doenças profissionais, o programa e o médico têm papel fundamental na análise, averiguando causas, solicitando medidas de controle e dando encaminhamento médico ao paciente.

O programa também ajuda a trazer mais qualidade de vida para os colaboradores, incentivando cuidados com a saúde.

PPRA

Observados os processos produtivos e no caso da existência de provável prejuízo à saúde do trabalhador, serão adotadas medidas para a proteção coletiva ou individual.

O setor de saúde ocupacional da Fecomércio AM também atua no modelo in company realizando cursos, palestras e oficinas diversas nas áreas, como ergonomia aplicada ao trabalho, formador de Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), Norma Regulamentadora 10 (NR 10), brigada de combate a incêndio e espaço confinado.

Hoje, a Federação do Comércio realiza através de clínicas conveniadas, exames admissionais, periódicos, retorno ao trabalho, mudança de função, demissionais com emissão do Atestado de Saúde Ocupacional (ASO). Também são realizados exames laboratoriais e complementares como audiometria, espirometria, EEG, ECG, raio-X e acuidade visual. O setor de Saúde Ocupacional também presta orientação na emissão da Comunicação de Acidentes de Trabalho (CAT) encaminhamento e orientações nas perícias médicas do INSS, laudos ergonômicos, insalubridade e periculosidade, Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção (PCMAT), inventário de máquinas, prontuário de instalação, análise biológica e química, Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho (LTCAT ), entre outros.

Satisfação dos clientes

Técnica em segurança e saúde ocupacional da TV A crítica, Márcia Mascarenhas, explica que teve seu primeiro contato com a Federação do Comércio do AM, ao ser discente de dois cursos oferecidos pelo setor de saúde ocupacional. “Procurei a Fecomércio AM pelos cursos oferecidos na minha área, eu ainda era estudante. Gostei do atendimento, do conteúdo lecionado e da qualidade”, explica.

Mascarenhas lembra que antes de ser contratada pela TV A crítica, outras empresas prestavam assessoria, na área de saúde ocupacional, à instituição. “O trabalho realizado era simplório, para a necessidade que havia, os feedbacks não eram dados com a agilidade necessária, os serviços físicos (exames, projetos, entre outros) não atendiam. Quando eu fui contratada, foi justamente para suprir essa lacuna. Fiz um levantamento geral do que a empresa precisava e detectei que estávamos deficitários no que tange à saúde ocupacional. Demorava a entrega dos documentos e não havia segurança no trabalho realizado”, relembra.

“Diante desse cenário, à época, expus à gerente de recursos humanos, que solicitou a troca da empresa que nos assessorava, pensei logo na Federação do Comércio. Expliquei a ela, minha preferência pela Fecomércio AM, independente de valores, pois na minha opinião é a instituição que combina melhor com a filosofia que desejamos na TV. Estamos há quatro anos com a Federação e gostamos muito da qualidade como os programas são realizados. Fizemos primeiro o PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), um programa complexo, pois a área em que atuamos, comunicação, é diferente dos segmentos habitualmente trabalhados. Então houve uma adequação da equipe Fecomércio e o produto final do programa, PPRA, foi exemplar, com riqueza de detalhes.  Fizemos, em seguida, o PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional), que também foi realizado de forma eficaz. Uma das principais características da assessoria fornecida pela Fecomércio, na área de saúde ocupacional, é o retorno ágil e com qualidade. A adequação às nossas necessidades foi excelente, o que contribuiu não só para nossa empresa, mas também para a evolução do serviço fornecido às diversas instituições”, conclui Mascarenhas.

Janice Dutra, sócia e diretora administrativo-financeiro da empresa Procargo, que opera no ramo de logística há 26 anos, salienta que o setor no qual atua, não possui um sindicato patronal e a contribuição sindical é destinada à Fecomércio AM, que a auxiliou juridicamente em determinada ocasião. Após essa ajuda, a administradora conheceu o setor de saúde ocupacional da instituição.

“Nossos funcionários possuem carteira do Sesc e sempre utilizamos os benefícios fornecidos pelo Sistema Fecomércio, Sesc e Senac AM e antes de termos a assessoria do setor de saúde ocupacional da Federação do Comércio, nós tínhamos problemas sérios nessa área, pois há muitas empresas, que oferecem o serviço de forma precária, que geram problemas graves de admissão. Temos aqui na empresa, problemas relacionados a colaboradores afastados devido a doenças que adquiriram antes de iniciar os trabalhos aqui na Procargo. Fato que ocorreu devido à negligência da antiga assessoria de saúde ocupacional.  Com a Fecomércio AM temos todo suporte para resolver essas questões e cobrar exames mais rigorosos de admissão. Eu não posso admitir um funcionário doente.

Hoje, após um processo de adequação, estamos chegando ao nosso objetivo de ter uma assessoria de saúde ocupacional eficiente. Eu me sinto satisfeita nesses três anos que estamos com a Federação do Comércio”, ressalta Janice.

Assessoria de Comunicação
Sistema Fecomércio, Sesc e Senac AM